'

Servidores de Poá (SP) tomam as ruas contra os ataques do PSDB

Os servidores de Poá (SP) estão mobilizados desde o início do ano contra os ataques da prefeita Marcia Bin do PSDB.

26 Apr 2021, 20:46
Servidores de Poá (SP) tomam as ruas contra os ataques do PSDB

Por Juca Lopes na Revista Movimento

Os servidores de Poá estão mobilizados desde o início do ano contra os ataques da prefeita Marcia Bin do PSDB. A prefeita adotou uma política de cortes e de desmonte dos serviços públicos no município desde o início de seu mandato. Já fechou creches, escolas, posto de saúde, e até o hospital que foi reaberto por conta da pressão popular.

A prefeita, que não aponta nenhuma solução para a crise que o município passa por conta da perda de arrecadação e nem para crise sanitária da Covid-19, agora ataca frontalmente os servidores. Já fez uma série de cortes na educação, na saúde, na assistência social e na segurança pública. E até hoje não deu o auxílio merenda dos alunos.

A prefeitura encaminhou para Câmara Municipal projeto de lei que desmonta o estatuto dos Servidores Municipais, com uma série de cortes entre eles: mexe no horário de almoço dos servidores da saúde e da segurança, precariza a evolução funcional, dificulta a licença-prêmio, proíbe hora extra, entre outros ataques retira o vale-alimentação dos Servidores. O projeto de lei, que já tinha sido derrotado duas vezes por conta da pressão dos Servidores e da população, voltou repaginado para a Câmara e foi posto em votação terça-feira.

Os servidores radicalizaram na terça. Um grupo trancou um viaduto da cidade, causando um grande congestionamento e um trancaço na cidade, e um outro grupo de servidores ocuparam o plenário da Câmara e conseguimos suspender a sessão. O projeto que já tinha passado em primeira votação havia sido suspenso, voltado hoje, sexta. A segunda votação do projeto, mesmo diante de forte mobilização, passou infelizmente. Na prática uma antecipação da reforma administrativa.

Esse ataque foi uma afronta aos serviços públicos e um ataque aos servidores em meio a uma pandemia. Mesmo diante de uma tática ousada que nunca tinha acontecido no município de Poá, os vereadores aprovaram. Aprovaram porque usaram um verdadeiro exército de policiais contra os servidores. Nossas ações e mobilização demonstraram que mesmo diante da derrota vai ter luta. Estamos em estado de greve com indicativo de assembleia para a próxima terça e buscaremos os meios jurídicas pra tentar reverter.